Browsing Category

Suspense

Livros, Suspense

Resenha: A Árvore da Mentira, Frances Hardinge

“Escolha uma mentira em que as pessoas queiram acreditar”. Uma das frases do livro e a que melhor resume a ideia contada por Frances Hardinge. Tive uma relação de amor e ódio com essa história. Me apaixonei pela sinopse, demorei para me envolver com a história e com o modo de escrita de Frances e terminei querendo não parar de ler.

A MENTIRA TEM SEUS FRUTOS. E QUASE NUNCA SÃO DOCES.
Na inóspita ilha inglesa de Vane, em pleno século XIX, os Sunderlys desembarcam, atraindo atenções e suspeitas.
Quando o reverendo Erasmus, patriarca da família e proeminente estudioso de ciências naturais, é encontrado morto em circunstâncias obscuras, sua filha, a jovem e impetuosa Faith, está determinada a desvendar o mistério. Para isso, precisará de coragem não apenas para confrontar dolorosos segredos mas também para desafiar as implacáveis tradições da sociedade em que vive.
Investigando os pertences do pai em busca de pistas, ela descobre uma planta estranha. Uma árvore que se alimenta de mentiras sussurradas e dá frutos que revelam verdades ocultas.
Quando a espiral das sedutoras mentiras de Faith fica fora de controle, ela compreende que as verdades estilhaçam muito mais.
Combinação de horror, romance policial e realismo fantástico, esta arrepiante história da premiada escritora britânica Frances
Hardinge, autora de “Canção do Cuco”, promete arrebatá-lo do começo ao fim.
Fonte: Skoob

A Árvore da Mentira é um livro que surpreendeu e me desanimou um pouquinho ao mesmo tempo. A ideia da autora, de criar uma árvore que seja alimentada por mentiras sussurradas e dê frutos reveladores me deixou super animada para ler. Mas o livro se passa no século XIX e, no começo do livro, demorei para entrar na história e acostumar com a personalidade das personagens. Passado isso, no entanto, queria mais e mais.

As primeiras 100 páginas, que me cansaram um pouco, nos situam na história. Conhecemos nossa personagem guia, Faith, uma garota de 14 anos que é super inteligente, mas foi tirada da escola e, por ser mulher, não vê em seu futuro muito espaço para usar seu cérebro, sabemos que sua família está deixando a Inglaterra e mudando-se para a pequena ilha Vane, onde seu pai e tio vão trabalhar numa escavação, sabemos que seu pai está fugindo de um artigo que o denunciou como fraude na sua antiga cidade e entramos no contexto e rotina da família. Até aqui, a autora nos conta também várias mentiras das personagens, o que faz sentido com a história, as torna mais complexas e nos deixa desconfiados de quase tudo o que é escrito.

Um certo dia, o pai de Faith é encontrado morto e é ai que as coisas começam a melhorar. Toda a situação indica que foi um suicídio, mas Faith, que esteve com o pai na noite anterior, sabe que há algo estranho e decide investigar. Com todos os papeis do pai em mãos, inclusive seu diário, começa a descobrir alguns de seus segredos, inclusive a tal árvore. Faith passa a contar mentiras para alimentar a árvore e ver se seus frutos revelam algo sobre a morte do reverendo Erasmus. A partir dai, temos uma história com mistérios, segredos e a dúvida: por que e por quem o reverendo foi assassinado?

Não é a toa que A Árvore da Mentira foi considerado o melhor livro pelo Costa Book Awards 2016. O mundo criado é super interessante, o desenrolar da história é cativante, a escrita de Frances é bem situada, os costumes da época foram bem pesquisados e o livro é super real, a não ser pela árvore, que traz um toque de fantasia para a história. Por várias páginas senti que qualquer coisa poderia acontecer e senti medo pelas personagens. Ah, tem também nas entrelinhas uma mensagem sobre como mentiras são absurdamente perigosas. É literatura jovem adulto e super indico pra quem gosta de um mistério e suspense.

A Novo Século fez um trabalho lindo com esse livro. A capa está linda, as fontes estão lindas e o livro parece até macio (juro!). Além de terem enviado ele cheio de amor: recebemos em um envelope de juta, com marcadores, uma carta do reverendo e o meu item favorito: uma semente com a palavra Coragem gravada. Tá plantada, mas sou meio #fail com plantas. Atualizo vocês se ela brotar certinho.

Ficha técnica
Autor: Frances Hardinge
Editora: Novo Século
Ano: 2016
Páginas: 304
ISBN-10: 8542807952