Comédia, Livros, Romances

Resenha: O Projeto Rosie, Graeme Simsion

Quer se apaixonar pelas ações de um personagem? Pela narrativa e estilo de escrita? Conheça Don Tillman e O Projeto Rosie. A primeira vez que ouvi falar sobre essa história foi num daqueles textos que o Bill Gates faz divulgando listas de livros que ele gostou. O nome me chamou a atenção e, quando a Record relançou o livro com uma nova capa – assim que saiu o segundo volume da história – não tive dúvidas que queria conhecer a história. Ainda bem, porque me apaixonei perdidamente por essa narrativa.

Para se ter a vida de Don Tillman, não é preciso muito esforço. Às terças-feiras come-se lagosta com salada de wasabi; todos os compromissos são executados de acordo com o cronograma e, se apesar dessa programação, algum desagradável contratempo surgir em sua rotina, não há nada que não possa ser solucionado com meia hora de pesquisa científica. Exceto as mulheres. Até o momento, a única coisa não esclarecida pelos estudos no campo de atuação de Don, a genética, é o motivo para sua incapacidade de arrumar uma esposa. Uma namorada ao menos? Ou até mesmo uma amiga para somar ao seleto grupo de amigos de Don, formado por Gene, também professor na universidade, e a mulher dele, Claudia, psicóloga e esposa muito compreensiva. Para solucionar esse problema do modo mais eficaz, Don desenvolve o Projeto Esposa, um questionário meticuloso que irá ajudá-lo a filtrar candidatas inadequadas a seu estilo de vida. O único problema é que um questionário desse tipo exige tempo e dedicação, duas coisas que começaram a diminuir exponencialmente no cotidiano de Don desde que ele conheceu Rosie: fumante, vegetariana e incapaz de chegar na hora marcada. Ou esse era o único problema até Rosie entrar na vida de Don e – despretensiosamente, uma vez que ela nunca se candidatou ao Projeto Esposa – mostrá-lo que a mulher ideal não existe, mas o amor, sim.

Don é cheio de manias. Cheio mesmo. Sua rotina é cheia de detalhes e seu cronograma feito com base nos minutos. Isso poderia ser muito irritante em um personagem principal, não fosse o humor com que tudo é contado e o próprio enredo. Don quer uma esposa, mas não pode ser qualquer mulher – nem esperar uma paixão. Para encontrar a candidata perfeita, cria um questionário insano.

Em meio as entrevistas, conhece Rosie, que não sabe quem é seu pai. Don então decide ajudá-la e acaba percebendo que o questionário não vai bem, pois ele prefere passar seu tempo com Rosie – que, aliás, tem respostas erradas para quase todos os itens do questionário. Surge então O Projeto Rosie, e nós podemos acompanhar de perto as situações que esse casal passa.


A narrativa transforma esse livro em algo super divertido, que não queremos parar de ler. Don é o cara mais irritante e mais apaixonante que eu já vi – ele lembra um pouco o Sheldon, de The Big Bang Theory, mas consegue ter manias ainda mais esquisitas e ele sempre acaba em situações bizarras (para ele, para o leitor são mesmo super engraçadas). A leitura flui muito bem e quando vemos, a história já acabou e queremos mais. A ideia é muito boa e Graeme Simsion conduziu o livro muito bem.

É um livro que daria um ótimo filme de comédia romântica – aqueles estilo anos 90/00 que eram super divertidos e ótimos para um dia preguiçoso – mas apesar de terem algumas negociações, não parece que vai sair do papel tão em breve (existe um lançamento para maio de 2019, mas não sei se ainda é válido).

A edição que eu peguei é a segunda lançada aqui no Brasil, essa da da capa laranja, que, apesar de menos fofa que a outra (que vocês podem ver ali em cima), faz muito mais sentido com o estilo literário dos livros. Como curiosidade, o livro se passa na Austrália, de onde é o autor.

Em breve rola a resenha da continuação, O Efeito Rosie, por aqui. Não perca!

 

 

 

Ficha Técnica:
Autor: Graeme Simsion
Editora: Record
Ano: 2013
Páginas: 320
ISBN-10: 8501402214

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply